Marca Maxmeio

Postado às 15h02 DestaquePolítica Nenhum comentário

Assembleia abre ano legislativo com leitura da mensagem do Executivo.

O governador agradeceu aos parlamentares a colaboração ao aprovar medidas e projetos enviados pelo Executivo. Voltou a defender o pacote de ajuste fiscal planejado pelo Governo.

Redação/Portal de notícias e fotojornalismo Natal/eliasjornalista.com

Durante a sessão solene de instalação dos trabalhos legislativos, na manhã desta terça-feira (6), com a leitura da mensagem anual pelo governador do Estado Robinson Faria (PSD), os principais pontos da atuação governamental foram destacados pelo gestor. Na prestação de contas para os deputados, secretários, autoridades e população, as ações mais importantes em áreas como saúde, segurança, educação, turismo e desenvolvimento econômico, entre outras, foram explanadas pelo chefe do executivo estadual.

A curto prazo, o governador anunciou que o Governo quer a solução dos pagamentos dos salários que estão pendentes; a médio prazo, a estruturação e a adoção de medidas para evitar que, depois que esses pagamentos forem feitos, não volte a acontecer os atrasos; a longo prazo, “salvar o Rio Grande do Norte para as futuras gerações”.

Ao se reportar às dificuldades financeiras do Estado e País, o governador convocou todas as estruturas e poderes a se somarem ao esforço necessário diante da crise, a fim de corrigir distorções históricas. Ele citou a Assembleia Legislativa como parceira, pelo esforço de ajuste financeiro, ficando abaixo do aumento do teto e permitindo o desconto de repasses que ajudou a diminuir o impacto do déficit das contas em 2016 e 2017.

O governador também agradeceu aos parlamentares a colaboração ao aprovar medidas e projetos recentemente enviados pelo Governo, durante a convocação extraordinária do Legislativo. Robinson Faria destacou ainda que a gestão tomou medidas fortes, sempre procurando impactar o mínimo possível o lado mais fraco, dos mais humildes e dos servidores, mas nem sempre isso foi possível. “Antigamente, governar era escolher onde gastar e investir. Mas desde quando assumi, governar passou a ser escolher o que se pode pagar”, disse.

Robinson voltou a defender o pacote de ajuste fiscal planejado pelo Governo, onde afirmou ser bastante amplo, enxuga a estrutura do Estado para que a despesa caiba dentro da receita, diminui secretarias, limita gastos e vende alguns ativos que devem ser vendidos.

“Nosso pacote corrige distorções históricas, reavalia isenções fiscais e, principalmente, ajusta a previdência estadual, uma bomba relógio que foi sendo construída ao longo de várias décadas”, afirmou ele. Atualmente, segundo dados apresentados pelo governador, dos 51 mil servidores inativos, cerca de oito mil, ou 17%, contribuem com a previdência.

A leitura da mensagem foi acompanhada de perto pelos deputados estaduais com presença de centenas de pessoas que lotaram as galerias da Casa. O ato formal da leitura da mensagem marca a instalação da quarta Sessão Legislativa Ordinária da 61ª Legislatura.

  • IMG_5046 (2)
  • IMG_5073 (2)
  • IMG_5122 (2)
  • IMG_5159 (2)
  • IMG_5160 (2)
  • IMG_5166 (2)
  • IMG_5168 (2)
  • IMG_5180 (2)
  • IMG_5213 (2)
  • IMG_5096 (2)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − nove =