Marca Maxmeio

Postado às 23h09 DestaquePolítica Nenhum comentário

Candidatos apresentam propostas com foco no desenvolvimento sustentável do RN. (Foto: Erta Souza).

Redação/Portal de notícias e fotojornalismo Natal/eliasjornalista.com

Na reta final das eleições 2018, o Encontro com Candidatos ao Governo do RN, promovido pelo Crea-RN, serviu para avaliar as propostas dos candidatos para as áreas de engenharia, agronomia e geociências visando o desenvolvimento do Estado. No segundo dia do evento, passaram pelo Plenário da Casa, o professor Carlos Alberto (PSOL), o publicitário Kadu Ciarlini Rosado (PP) e o educador Freitas Júnior (Rede Sustentabilidade). Os candidatos apresentaram os seus planos de governo que incluem o fim do Idema, escolas em tempo integral e o reuso da água.

Os candidatos receberam da presidente do Crea-RN, Ana Adalgisa Dias, a Carta da Engenharia, Agronomia e Geociências – documento em que constam recomendações das áreas que compõem o Sistema Confea/Crea e Mútua em defesa do RN. A presidente classificou como positivo o Encontro. “Foi uma ótima oportunidade tanto para o Conselho, quanto para as entidades, pois conseguimos apresentar sugestões para todos os candidatos e deixarmos a nossa marca. O Crea tem o papel de contribuir com a sociedade e com o desenvolvimento socioeconômico do estado do Rio Grande do Norte”, disse a presidente.

O primeiro a apresentar as propostas no plenário do Crea-RN, nesta terça-feira (11), foi o professor Carlos Alberto que defendeu a implantação de escolas em tempo integral para crianças e adolescentes em todo Estado, um governo mais técnico e mais investimentos no transporte público com a implantação do metrôna Grande Natal. Já a questão segurança, Carlos Alberto disse que passa pela educação. “Temos que reformar os projetos pedagógicos e colocar crianças e jovens na escola em tempo integral. Se fizermos isso deixaremos de ajudar o bandido com material humano que ele está utilizando”, destacou.

Em seguida foi a vez de Kadu Ciarlini, candidato a vice-governador na chapa do ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo. Questionado sobre projetos na área de saneamento básico, Kadu afirmou que a questão do reuso da água é viável. “Precisamos aprender a utilizar a água de forma mais racional. Conscientizar a população e as indústrias. Da mesma forma é necessário implantar consórcios municipais para criação de aterros sanitários que possam atender vários municípios e melhorar a oferta hídrica no RN, porque é um absurdo que a solução para a falta d’água ainda sejam os carros-pipa”, ressaltou Kadu.

O candidato Freitas Júnior foi o último a expor as ideias do seu Plano de Governo e responder as perguntas que foram sorteadas e mais as do público presente ao evento. No plano está o fortalecimento da Emater, a extinção do Idema e a criação de um novo órgão “sério” com servidores de carreira. “O Idema é o símbolo da falta de respeito com o estado do RN. É um cabide de emprego e que não cumpre com a sua missão”. Questionado sobre como manter os recursos naturais do Estado alinhado ao desenvolvimento sustentável, Freitas disse que “uma das possibilidades é fazer a transição da matriz energética para uma fonte limpa. Isso envolve o uso dos recursos hídricos, ocupação do solo e uma política de sistema de gestão ambiental séria. Temos um projeto de desenvolvimento com o meio ambiente. O RN precisa ser discutido e o Crea vai ser um parceiro indispensável porque sem as categorias que compõem o Conselho não existe desenvolvimento no RN”, concluiu. Na abertura do evento participaram os candidatos Heró Bezerra (PRTB), Brenno Queiroga (Solidariedade), Dário Barbosa (PSTU) e Fátima Bezerra (PT).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × 5 =