Marca Maxmeio

Postado às 08h04 CidadeDestaque Nenhum comentário

EMPARN confirma chuvas acima da média no RN.

Redação/Portal de notícias e fotojornalismo Natal/eliasjornalista.com

Boa notícia para o estado: tem chovido acima do esperado no Rio Grande do Norte. A Unidade de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn) elaborou um relatório com as informações pluviométricas no estado, desde 1º de janeiro de 2018 até ontem (18).

O levantamento revelou que o acumulado ficou 22,3% acima da média, apesar do veranico (período sem chuva) prolongado de março. A média utilizada para o estudo, segundo o chefe da unidade, Gilmar Bristot, refere-se aos dados coletados, no período de 2003 a 2016, dos postos pluviométricos com mais de 30 anos acompanhados pela Emparn.

A pesquisa foi realizada mês a mês e por mesorregião do Estado, em fevereiro, na sede da Emparn, no bairro do Jiqui, em Parnamirim. O estudo confirma as previsões dos meteorologistas do Nordeste e de várias instituições e órgãos nacionais: as chuvas estão acima da média em várias regiões do RN e do Nordeste, principalmente no semiárido, que atravessava seis anos consecutivos de estiagem.

Estatística

No mês de janeiro de 2018, nas quatro regiões do Estado, as precipitações acumuladas chegaram a uma média observada de 50,6mm, quando comparada a uma média histórica de 36,9mm, indicando um desvio positivo de 37,1%.

No mês de fevereiro, as chuvas acumuladas atingiram uma média de 163,4mm, para uma média histórica de 70,5mm, apontando um saldo acima da média de 131,9%.

No mês de março, quando ocorreu o veranico de mais de 20 dias, as chuvas observadas chegaram a 105,6mm, para uma média de 147,6mm, portanto um resultado negativo (-28,4%).

Até o dia de ontem (18), o mês de abril vem apresentando um comportamento altamente favorável principalmente no sertão nordestino. No Rio Grande do Norte não tem sido diferente. O acumulado no Estado chega a 486,8 milímetros, para um histórico do clima de 398,0mm, o que representa 22,3% acima da média.

 

Postado às 22h04 CidadeDestaque Nenhum comentário

O projeto busca fortalecer os micro e pequenos empresários do município, além de fomentar a economia local. (Foto: Rafael Melo).

Redação/Portal de notícias e fotojornalismo Natal/eliasjornalista.com

Com intuito de fortalecer os micro e pequenos empresários e fomentar a economia local, a Prefeitura de São Gonçalo do Amarante agora conta com um comitê municipal de compras governamentais. O projeto é fruto de uma parceria com o SEBRAE/RN e possui um comitê formado pelas secretarias municipais de Desenvolvimento Econômico, Assistência Social, Saúde, Educação, Agropecuária (Agricultura), Controladoria, e Planejamento.

O comitê irá auxiliar na confecção do plano anual de compras do município, que tem por objetivo formalizar um registro com os itens comercializados em maior quantidade durante o ano na cidade. Também fica a cargo da comissão desenvolver um levantamento do histórico de licitações e montar, com a anuência dos secretários, as demandas de cada secretaria. Na Região Metropolitana de Natal, o município de São Gonçalo do Amarante é o primeiro a formar esse comitê.

Para Fernando Fernandes, secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, “a formação desse comitê de compras irá fortalecer a economia local ao tornar os pequenos empresários fornecedores do seu próprio município. Essa tem sido uma determinação do prefeito Paulo Emídio para incentivar a geração de riqueza em São Gonçalo”.
A primeira reunião está marcada para a próxima terça-feira (24/04), no auditório do Gabinete Civil.

Postado às 08h04 CidadeDestaque [ 2 ] Comentários

Instituto Juvino Barreto 76 anos de história em favor dos idosos do RN.

Redação/Portal de notícias e fotojornalismo Natal/eliasjornalista.com

Há 76 anos nasceu o Juvino Barreto no dia 19 de abril de 1942 para suprir a necessidade de amparar os flagelados da seca e idosos mendigos que viviam ao relento em nossa cidade Natal.  Passados todos esses anos a instituição filantrópica luta contra as dificuldades sem perder a liberdade de desenvolver ações voltadas aos mais carentes, sempre com a esperança em dias melhores. Tudo que foi construído até hoje foi viabilizado exclusivamente através de doações, trabalho voluntário e apoio da sociedade.

Você também faz parte dessa história são 76 anos de doação e solidariedade.
(84) 3322-7311 – 99627-2065.

História Juvino Barreto

O Instituto Juvino Barreto nasceu de uma necessidade sentida pelas autoridades eclesiásticas, para amparo aos flagelados da seca e idosos mendigos. Teve início em uma pequena residência para idosos com uma Irmã encarregada, a pedido do Bispo na época. A Irmã dormia no Patronato da Medalha Milagrosa e ia todos os dias dar assistência aos idosos pedintes, isto mais ou menos no ano de 1942. No local onde está localizado o atual Juvino, havia uma propriedade que estava sendo centro de concentração para os flagelados que vinham do após guerra e da seca, tendo a Prefeitura Municipal depois de alguns meses construído uma pequena casa, para onde foi transferido o Abrigo. Em 1944, viu-se a necessidade de uma assistência religiosa e moral, assim como a assistência material, com a finalidade de evangelizar e humanizar a clientela. Vieram as primeiras Irmãs, a pedido do Bispo, ficando estas alojadas numa pequena residência local, sem nenhum conforto material. No mesmo ano foi inaugurada a primeira parte do prédio, com a Celebração Eucarística, presidida pelo Senhor Bispo Dom Marcolino Dantas.

Ao lado da assistência aos idosos de maneira direta, surge a necessidade de catequese às crianças e adultos, que funcionou por vários anos. A semente de evangelização, lançada pelas Irmãs, todos os domingos, através da catequese de crianças e jovens em grande número, era somente de futuras vocações.

Em 1946, depois de dois anos, pois as primeiras Irmãs chegaram em abril de 1944, foi feita a primeira Visita Canônica pelo Padra Tobias Dequidt – Diretor provincial.

Nessa ocasião, o Instituto Juvino Barreto estava sob a direção da Prefeitura Municipal. Mantido os contatos com autoridades civis e religiosas, sentimos o quanto a evangelização era eficaz, graças ao espírito de verdadeiras servas dos Pobres, pois todos demonstraram sua satisfação com a atuação das Irmãs, desejando e solicitando mais uma para as obras externas do bairro.

O Abrigo passou a ser denominado “Instituto Juvino Barreto”, dirigido por uma fundação e sempre coordenado pelas Filhas da Caridade. Em 1983 as Irmãs foram questionadas se deveriam ou não permanecer no Abrigo, por motivo das pressões da administração política. Ouviu-se então o grito dos Pobres e o apelo dos agentes administrativos para a permanência das Irmãs, considerando a atuação por elas exercida junto aos pobres. O mesmo clamor partiu do pessoal técnico, do pessoal de apoio e do arcebispo, que pediam com insistência a permanência das Irmãs.

Em 25 de Maio de 1994, a Prefeitura Municipal de Natal, através do Prefeito em exercício – Sr. Aldo da Fonseca Tinoco Filho – fez doação deste imóvel à associação de São Vicente de Paulo do Recife. A partir daí o trabalho foi reestruturado e a obra vai caminhando, com dificuldades, sim, porém com mais liberdade de ação e esperança de dias melhores.

Inicialmente denominado Abrigo Juvino Barreto, pertencia ao Serviço de Reeducação e de Assistência Social do Rio Grande do Norte, com o qual a comunidade fez contrato para o serviço interno do Abrigo. Fundado a 26 de março de 1944, as Irmãs aí chegaram a 1º de dezembro do mesmo ano. Durante o período da seca, o Abrigo prestou grandes serviços os imigrantes que foram recebidos em casas especialmente construída para eles.

O Instituto Juvino Barreto está situado na zona urbana da cidade de Natal. Na época, considerada como periferia, hoje tornou-se zona central. Cidade situada no litoral nordestino, com uma Pastoral integrada à Igreja local está dentro da realidade da Pastoral do Regional Nordeste II, onde está inserida.

  • IMG_3952
  • IMG_3953
  • IMG_3977
  • IMG_3986
  • IMG_3992
  • IMG_3998
  • IMG_4087
  • IMG_4093
  • IMG_4122
  • IMG_4129
  • IMG_4134
  • IMG_4139
  • IMG_4142
Postado às 07h04 CidadeDestaque Nenhum comentário

O Dia do Índio e sua importância para a preservação da cultura brasileira.Dia do

Redação/Portal de notícias e fotojornalismo Natal/eliasjornalista.com

O dia do índio é celebrado no Brasil em 19 de abril. A data foi criada e decretada pelo presidente Getúlio Vargas em 1943. O intuito era homenagear os povos nativos do Brasil.

Criação

A data de 19 de abril foi proposta em 1940, pelas lideranças indígenas do continente que participaram do Congresso Indigenista Interamericano, realizado no México. Eles haviam boicotado os dias iniciais do evento, temendo que suas reivindicações não fossem ouvidas pelos “homens brancos”. Durante este congresso foi criado o Instituto Indigenista Interamericano, também sediado no México, que tem como função zelar pelos direitos dos indígenas na América. O Brasil não aderiu imediatamente ao instituto, mas, com a intervenção do Marechal Rondon, apresentou sua adesão e instituiu o Dia do Índio no dia 19 de abril, cumprindo a proposta do Congresso de 1940.

Hoje

Durante o dia do índio ocorre várias comemorações e eventos dedicados à eles por todo o Brasil. Nas escolas, os alunos costumam fazer uma pesquisa sobre a cultura dos índios e fazem um atividade sobre, os museus fazem exposições e alguns municípios realizam festas comemorativas. Durante esse dia também deve ser feito um momento de conscientização da importância e preservação do povo indígena ao nosso país. A data pode ser considerada como um motivo de reflexão sobre os valores culturais dos povos indígenas e a importância da preservação e respeito a esses valores.

Postado às 22h04 CidadeDestaque Nenhum comentário

Os encontros também serão realizados nos dias 24, 25 e 26 de abril.

Redação/Portal de notícias e fotojornalismo Natal/eliasjornalista.com

Com o objetivo de capacitar e aperfeiçoar os servidores do setor de contrato e licitação da prefeitura, foi realizada na manhã desta terça-feira (17), uma reunião com os colaboradores de todas as secretarias do município. O encontro foi realizado pela Controladoria e Secretaria de Finanças na sede do Instituto de Previdência do Servidor Municipal (IPREV).

“É um trabalho permanente. Nossa missão é capacitar e aperfeiçoar toda equipe técnica atendendo as exigências dos agentes fiscais. Hoje, estamos com um grande mestre no setor de contratos e licitação”, destaca o secretário de finanças, Luís Henrique Nobrega, se referindo ao palestrante do dia, Alberto Pierre, professor e mestre da Justiça Federal.

Postado às 19h04 CidadePlantão Nenhum comentário

Prefeitura de São Gonçalo distribui sementes para pequenos agricultores.

Redação/Portal de notícias e fotojornalismo Natal/eliasjornalista.com

A  Prefeitura Municipal de São Gonçalo do Amarante/RN, através da Secretaria de Agropecuária e Desenvolvimento Agrário (SEMADA), realizou na manhã desta quarta-feira (17), na comunidade de Poço de Pedra, em parceria com o Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural (EMATER), a distribuição de sementes aos pequenos agricultores do município.

Segundo o órgão de extensão rural, 553 famílias são atendidas pelo projeto e recebem milho, feijão e sorgo, totalizando 4.992 quilos de sementes distribuídas só em 2018, o que beneficia as comunidades de Guajirú, Maçaranduba, Olho d’água do Chapéu, Barra de Camaragibe, Poço de Pedra, Genipapo, Bela Vista, Campinas, Ladeira Grande, Chã do Moreno, Igreja Nova, Barro Duro, Alagadiço Grande, Utinga, Guanduba, Jacaré-Mirim, Oiteiros, Jacobina, Uruaçú, Arisco, Milharada, Canaã, e Santo Antonio do Potengi.

“Este programa tem um significado importantíssimo para o município de São Gonçalo, por incentiva o agricultor são-gonçalense a desenvolver a atividade rural através da agricultura familiar”, declarou Regina Tinoco, secretária da SEMADA.

Moacir Santos, extensionista complementa: “O banco de sementes tem uma função importante no para as famílias que não tem condições de adquirir os grãos, e o Governo do Estado, através da EMATER, disponibiliza uma quantidade de feijão, milho e sorgo para as famílias usarem no plantio, que tem um ciclo de produção de aproximadamente 60 dias para a colheita”.

O representante da EMATER afirma ainda que há perspectiva de aumento do número de famílias que serão inseridas no banco de sementes para o ano de 2019, tendo em vista que os trabalhos já estão sendo realizados junto à SEMADA no recadastramento de agricultores que poderão ser beneficiados pelo programa, e, consequentemente, aumentará significativamente a quantidade de milho, feijão e sorgo, que serão distribuídas no município de São Gonçalo.

Fonte: Portal da Prefeitura de São Gonçalo do Amarante

Postado às 19h04 CidadeDestaque Nenhum comentário

Yara Costa, estudante da UFRN, é a nova presidenta da União Estadual dos Estudantes (UEE-RN).

Redação/Portal de notícias e fotojornalismo Natal/eliasjornalista.com

Neste domingo (15) terminou, em Currais Novos, o Congresso da União Estadual dos Estudantes (UEE). A estudante de Gestão de Políticas Públicas da UFRN e Coordenadora Geral do Diretório Central dos Estudantes (DCE) dessa universidade, Yara Costa (22), foi eleita presidenta da entidade durante a Plenária Final do encontro e será a primeira mulher a coordenar a entidade máxima de representação estudantil universitária do RN.

 

Candidata da chapa “Da Unidade Vai Nascer a Novidade”, Yara obteve 66 votos do colégio eleitoral do Congresso, que é representado por estudantes que foram eleitos em suas universidades para deliberar sobre o novo estatuto, as lutas dos estudantes universitários e para eleger a nova diretoria da entidade. Em segundo lugar, a chapa 2, “Juventude Sem Medo”, obteve 25 votos. A chapa 3, “Cresce a Esperança”, conquistou 61 votos. Todas as chapas participarão da nova direção executiva, que terá 13 membros e representantes das principais instituições do ensino superior potiguar. A gestão tem mandato de dois anos.

 

Para Tony Robson, cujo mandato de presidente da UEE se encerrou no último final de semana, o Congresso da entidade “consagra a reorganização do movimento estudantil em nível de Rio Grande do Norte”. Ainda de acordo com Tony, a organização das pautas da juventude e dos estudantes é de grande importância para a construção de uma sociedade justa e desenvolvida.

 

Negra e militante feminista, Yara Costa é, atualmente, Coordenadora Geral do DCE José Silton Pinheiro, e terá a tarefa de presidir a principal entidade estudantil universitária do estado. A UEE foi fundada em 1954 e participou ativamente das principais discussões locais e nacionais dos anos 50 e 60, como as questões relacionadas às reformas de base nos anos 60, articulando entidades do movimento popular para democratização política e social do país. Devido à sua postura democrática e combativa, a UEE foi fechada durante o governo militar de 1964.

 

A entidade terá a tarefa de articular a rede do movimento estudantil universitário em torno das pautas aprovadas no seu Congresso. Nesse sentido, segundo Yara Costa, um dos objetivos da nova gestão será reforçar o diálogo e a unidade entre os estudantes e os movimentos populares nesse cenário de retrocessos sociais e institucionais: “Vivemos um momento delicado do país e isso afeta diretamente a oferta de assistência estudantil e a permanência dos mais pobres nas instituições universitárias federais do RN. Nas universidades privadas vemos um contínuo contingenciamento dos recursos e dificuldades para o financiamento estudantil. Já na UERN o problema é ainda maior devido à ausência de políticas de assistência estudantil, além do sucateamento que se arrasta há anos”.

 

Yara afirmou também que, além dos retrocessos em curso, está ocorrendo uma série de violações constitucionais que colocam em risco as conquistas democráticas dos anos 80. “Não vamos aceitar passivamente que a Constituição seja rasgada, a luta em defesa da democracia é a saída e a UEE será um espaço para os estudantes que não admitem retrocessos em suas conquistas históricas”, declarou a nova presidente da UEE.

 

Durante a abertura do Congresso, na sexta-feira (13), estiveram presentes o prefeito de Currais Novos, Odon Jr (PT) e o Deputado Estadual Fernando Mineiro (PT), além de representantes da direção da União Nacional dos Estudantes (UNE). Participaram do colégio eleitoral do Congresso da UEE representantes estudantis da UFRN, UERN, UFERSA, IFRN, Faculdade Maurício de Nassau, Universidade Potiguar, Facex, além de outras instituições de ensino superior do RN.

Postado às 14h04 CidadePlantão Nenhum comentário

Cursos da FECAM chegam à Grande Natal e ao Agreste.

Redação/Portal de notícias e fotojornalismo Natal/eliasjornalista.com

As Câmaras de Vereadores de São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal e do município de Passagem, no Agreste potiguar receberam na última semana membros da Federação das Câmaras Municipais do Rio Grande do Norte (Fecam) para solenidade de lançamento dos cursos de qualificação e aperfeiçoamento profissional disponibilizados aos servidores, assessores e vereadores da Casa Legislativa.

 

A ação é uma parceria entre o Poder Legislativo, Fecam e o Instituto Tecnológico Brasileiro (ITB) – plataforma de Educação à Distância. Para o presidente da Câmara de Vereadores de Passagem, o vereador Iranildo Matias, a parceria com a Fecam dá uma visão mais ampla às Câmaras do RN e promove a qualificação e valorização dos profissionais que atuam no Legislativo. O ITB oferece cursos de Idiomas, Libras, Assistente de Tesouraria, Analista de Recursos Humanos, Assistente Administrativo e outros essenciais ao serviço público.

 

Segundo explicou o diretor executivo da Fecam, Júlio Protásio, todos os cursos – que serão realizados por uma plataforma online – são certificados pelo Ministério da Educação. “São mais de 170 cursos disponíveis pelo ITB”, destacou. Já o presidente da Federação, vereador Raniere Barbosa ressaltou o compromisso da atual gestão com todas as Câmaras do RN, levando ações nunca antes realizadas. “A Fecam chegou a todas as regiões do nosso Estado. Hoje temos 162 Câmaras filiadas”, completou.

Postado às 13h04 CidadePlantão Nenhum comentário

Mineiro Lula critica falta de manutenção nos reservatórios do RN. (Foto: Eduardo Maia).

Redação/Portal de notícias e fotojornalismo Natal/eliasjornalista.com

O deputado Mineiro Lula (PT) criticou nesta terça-feira (17), na sessão da Assembleia Legislativa, a falta de integração dos governos federal, estadual e municipais na questão da gestão das águas. Ele se referia à situação dos reservatórios, que sem manutenção há anos, estão recebendo as águas das chuvas.

“Os governos não se preocuparam em preparar os reservatórios para receber água”, disse Mineiro, citando a barragem de Pau dos Ferros como exemplo, e chamando atenção para o DNOCS, a Secretaria Estadual de Recursos Hídricos e as Prefeituras se unirem. “É preciso se preparar, inclusive, para receber as águas do São Francisco”, reforçou Mineiro, que foi aparteado por vários parlamentares.

“Não existe água federal, estadual e municipal”, afirmou o deputado Ricardo Motta (PSB), sugerindo a realização de mutirões nos municípios para fazer a limpeza dos reservatórios. Ele lembrou que as folhas, ramagens e troncos que ficam dentro dos açudes terminam apodrecendo e sujando a água. O deputado Kelps Lima (Solidariedade) exibiu um vídeo gravado por ele há mais de um ano mostrando a barragem das Traíras, em Jardim do Seridó, ainda seca, onde ele pedia que fosse feita manutenção antes da chegada do inverno.

Em seu aparte o deputado Kelps Lima criticou o Governo do Estado que, em vez de cuidar da manutenção durante a seca, acaba de assinar um contrato emergencial no valor de R$ 7 milhões para recuperação de duas barragens. “Para fazer o serviço com água fica mais caro; o desperdício de recursos públicos é criminoso”, reclamou o deputado, que ouviu do deputado Mineiro a sugestão para a Assembleia convidar os representantes do DNOCS e SEMARH para que o contrato emergencial seja explicado detalhadamente.

O deputado Getúlio Rêgo (DEM) minimizou o problema levantado pelos colegas e disse que maior do que tudo isso é a satisfação pela chegada do inverno. “É pouco representativa essa coisa de limpar as barragens. Estamos aqui para comemorar o inverno”, disse Getúlio, ressaltando que tem gente que só se preocupa em criticar. O deputado destacou a festa da população pela sangria da barragem do município de Riacho da Cruz.

O deputado Mineiro Lula retomou a palavra para insistir que as críticas feitas são pela falta de manutenção nas paredes dos açudes. “Adoro um sertão verde, mas aí não vou falar sobre isso?”, questionou Mineiro, que ainda foi aparteado pelo deputado George Soares (PR). “Vários deputados já alertaram e cobraram”, recordou George, ressaltando ainda o atraso nas obras da barragem Oiticica e o rompimento de açudes por falta de manutenção.  O deputado Raimundo Fernandes (PSDB) ainda levou ao debate no plenário, os índices de câncer registrados no interior do Rio Grande do Norte, alertando que o problema pode ter como uma das causas, o uso de inseticida nas lavouras, levadas pelas chuvas para dentro dos reservatórios durante o inverno.

Postado às 13h04 CidadePlantão Nenhum comentário

PEC do Ensino em Tempo Integral amplia sistema para novos municípios potiguares.

Redação/Portal de notícias e fotojornalismo Natal/eliasjornalista.com

Sete escolas estaduais do Rio Grande do Norte terão implantados o sistema de Ensino em Tempo Integral este ano. A medida é fruto de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) de autoria da deputada Márcia Maia (PSDB), aprovada no final de 2015. Dentre as novas cidades beneficiadas pela ampliação do programa, estão Macaíba, Nova Cruz e Parnamirim.

A partir da recente publicação no Diário Oficial do Estado, serão incluídas no modelo de Tempo Integral de Ensino as seguintes unidades estudantis: Professora Clara Tetéo (Macau), Doutor Antônio de Sousa (Parnamirim), Alfredo Mesquita Filho (Macaíba), Rosa Pignataro (Nova Cruz) e Aída Ramalho Cortez Pereira (Mossoró), além do Centro Educacional José Augusto (Caicó) e Colégio Estadual Atheneu Norte-Riograndense (Natal).

Com essa ampliação, o programa passa a contemplar 24 unidades de ensino em 18 municípios potiguares, beneficiando milhares de estudantes com o ensino em tempo integral, como forma de resgatar a qualificação do processo educacional. A PEC determina ao Executivo Estadual realizar uma ampliação anual e gradativa do número de escolas no sistema integral.

“Combater a violência e a desigualdade social passa pelo investimento real, permanente e sistemático em educação. Acreditamos que com esse investimento associado a outras políticas públicas em áreas distintas como cultura, esporte e, claro, na própria segurança pública, será possível promover uma transformação social e garantir mais qualidade de vida e perspectiva de futuro a toda sociedade”, destaca Márcia Maia.