Marca Maxmeio

Postado às 22h10 PlantãoPolítica Nenhum comentário
Governador entrega sede do Idema  reestruturada, em Mossoró. (Foto: Rayane Mainara).

Governador entrega sede do Idema reestruturada, em Mossoró. (Foto: Rayane Mainara).

Redação/Portal de notícias e fotojornalismo Natal/eliasjornalista.com

A nova sede do Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Rio Grande do Norte (Idema) foi entregue pelo governador Robinson Faria e pelo diretor Geral do órgão, Rondinelle Oliveira. A reestruturação do prédio fez parte de uma agenda administrativa multissetorial realizada em Mossoró e Serra do Mel, nesta quarta-feira (4), com a participação de auxiliares da administração direta e indireta do Governo do RN.

A nova sede passa a oferecer serviços de atendimento ao empreendedor como orientação sobre licenciamento ambiental. O prédio reformado funciona em uma área de 230 m2, e está situado no centro de Mossoró, na Av. Rio Branco. O horário de atendimento à população é oferecido de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h.

A reforma do prédio foi iniciada em dezembro do ano passado e sanou problemas de infiltração. A obra custou cerca de R$ 63 mil e contemplou também a revisão e o incremento das instalações elétricas e hidráulicas, pintura e renovação da fachada, além da instalação de portões de alumínio para melhorar a segurança do prédio. Antes desta sede, o atendimento era feito em parceria com a Central do Cidadão, em um posto avançado.

Com a nova estrutura, os empreendedores contarão com servidores que informarão sobre a atividade a ser licenciada e também quanto ao procedimento de preenchimentos de formulários utilizados, além de orientação para formalização de termos de ajuste de conduta, compromisso de regularização de operação, dentre outros serviços.

O governador Robinson Faria destacou o crescimento e fortalecimento do Idema durante a gestão iniciada em 2015. “Em pouco tempo o Idema cresceu em competência, credibilidade, confiança e parceria com os empresários que buscam agilidade para instalação das empresas no nosso estado. Esse é um ponto muito positivo, porque estamos crescendo, mas sempre observando o desenvolvimento sustentável”, observou.

Rondinelle Oliveira reforçou o compromisso da gestão Robinson Faria com o Idema. “Com a entrega do prédio estamos garantindo mais conforto para os nossos servidores e pessoas que buscam nossos serviços. A equipe está mais motivada para continuar prestando um serviço de qualidade à população”, encerrou.

 

Postado às 22h10 PlantãoPolítica Nenhum comentário
Ezequiel solicita medidas emergenciais em Currais Novos, Acari, Cruzeta e Parelhas.

Ezequiel solicita medidas emergenciais em Currais Novos, Acari, Cruzeta e Parelhas.

Redação/Portal de notícias e fotojornalismo Natal/eliasjornalista.com

Em atendimento às solicitações feitas pelo deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), presidente da Assembleia Legislativa e do Comitê de Ações de Combate à Seca, criado na Casa com o objetivo de procurar soluções para combater a crise hídrica no Estado, a Secretaria do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh) vai iniciar a abertura de novos poços, limpeza dos poços existentes em Acari, Currais Novos, Cruzeta e Parelhas na região Seridó onde o abastecimento via Companhia de Águas e Esgotos (Caern) entrou em colapso. Bem como viabilizar carros-pipa dentro da Operação Vertente 2, pois desde o dia 26 de setembro que o fornecimento de água nestas cidades ficou crítico.

Um geólogo foi encaminhado para as cidades para as providências, pois as cidades estavam sendo abastecidas pelos açudes Dourado e Gargalheiras que não oferecem mais condições para captação de água. E por meio da adutora de engate rápido construída pelo Departamento Nacional de Obras contra a Seca (Dnocs), equipamento de 81 quilômetros, que trazia água da barragem Armando Ribeiro Gonçalves mas que apresentou vazamentos e a Caern decidiu interromper a operação.  O deputado Ezequiel ainda cobrou informações do Dnocs a respeito da danos na adutora de engate rápido, alternativa de abastecimento para as cidades, mas a adutora que estava operando em fase de testes apresentou problemas operacionais.

“A situação se tornou dramática para os moradores de Currais Novos e Acari, principalmente, além de Parelhas e Cruzeta. As cidades estão enfrentando uma crise nunca vista na região. Por isso as providências têm que ser urgentes. Aqui na Assembleia Legislativa temos feito o nosso papel cobrando ações concretas para sanar o sofrimento das famílias desses municípios que são os mais atingidos na região Seridó com a falta de água”, afirma o deputado Ezequiel Ferreira.

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh) tem trabalhado para amenizar a crise hídrica. Perfuratrizes, equipamentos de perfuração de poços, estão sendo locados para iniciar a abertura de novos poços em Acari, Currais Novos e, também, em Parelhas. “Vamos trabalhar com diversas ações na região do Seridó, umas das mais críticas. Serão quase 90 poços perfurados, entre as 3 cidades e ainda na Serra de Santana”, frisa Ivan Júnior, Secretário de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos. Os poços serão de uso coletivo e poderão ainda incrementar o abastecimento por meio dos sistemas adutores da Caern.

Com reservatórios em volume morto, em virtude da crise hídrica que atinge o semiárido, as cidades de Acari e Currais Novos, na região Seridó do Rio Grande do Norte, estão sem o fornecimento de água através do sistema da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern). A cidade de Currais Novos, com 45.229 habitantes, estava sendo abastecida pelo Açude Dourado, que esvaziou. Já a cidade de Acari, que tem 11.333 habitantes, recebia água através do Açude Gargalheiras, que também não apresenta mais condições de captação. As informações são da Companhia de Águas e Esgoto do RN (Caern).  Açude Gargalheiras, em Acari, acumula apenas 0,08% de água

Devido à impossibilidade de atendimento das cidades através dos sistemas da Caern, os faturamentos para Acari e Currais Novos serão suspensos. O abastecimento das mesmas deverá ser feito através da Defesa Civil Municipal e Estadual. A expectativa da Companhia é que os vazamentos da adutora de engate rápido sejam sanados no mais curto espaço de tempo para que haja um reestabelecimento do fornecimento.

Postado às 22h10 CidadePlantão Nenhum comentário
Estudo “O Viajante Brasileiro” foi apresentado nesta quinta-feira (5) com a presença do governador Robinson Faria. (Foto: Demis Roussos).

Estudo “O Viajante Brasileiro” foi apresentado nesta quinta-feira (5) com a presença do governador Robinson Faria. (Foto: Demis Roussos).

Redação/Portal de notícias e fotojornalismo Natal/eliasjornalista.com

Mesmo diante de uma crise econômica, o turismo no Rio Grande do Norte não perdeu força. O estado é o quinto destino mais desejado dentro do Brasil entre os turistas brasileiros, ficando com 8.3% da preferência e a frente de estados como a Bahia. Na região Nordeste, o RN é a terceira rota mais almejada.

Os números estão presentes na pesquisa “O Viajante Brasileiro” apresentada, nesta quinta-feira (5), ao governador Robinson Faria, trade turístico potiguar, agentes de turismo em geral e imprensa.  O estudo aborda os principais hábitos do consumidor de viagem no Brasil, principalmente os que influenciam na decisão de escolha do destino e o seu formato de compra. O levantamento foi feito no início do ano e atualizado em abril.

Na ocasião Robinson lembrou a importância que vem dando ao setor. “Elegi o Turismo como uma das prioridades na minha gestão por entender que o setor gera receita, emprego e renda para a população, então porque não usá-lo no RN? Um estado rico em beleza e potenciais”, ressaltou o governador.

O chefe do Executivo lembrou que antes da sua gestão, o turismo era um setor secundário de governo, sem aplicação de uma política pública. “Eu, antes mesmo de assumir o governo, já tinha estabelecido operações para estimular o setor. Uma delas foi o decreto de redução do ICMS da aviação, medida aguardada há anos pelo trade”, recordou Robinson.

“Em mais de 20 anos no setor, eu posso dizer com certeza que nunca se divulgou tanto o RN como a gente tem feito nos últimos quase três anos”, afirmou o secretário de Estado do Turismo, Ruy Gaspar. Ele lembrou que somente em 2017 foram investidos mais de R$ 1 milhão na promoção do estado como roteiro turístico. Entre as ações, destaque para divulgação em aeronaves e companhias áreas, além de parcerias com operadoras de turismo nacional e internacional e participação em feiras.

No evento também foi lançada a edição de outubro da Revista Viagem e Turismo com matéria especial sobre o RN. O periódico é considerado uma das principais revistas do setor e tem uma tiragem média de 100 mil exemplares. A edição traz matérias e fotos sobre as atrações do litoral potiguar, em um misto de cultura, gastronomia e praia. Estão incluídos destinos como Forte dos Reis Magos, Baía Formosa, Maracajaú, Galinhos, Lajedo de Soledade e outros.

Postado às 21h10 PlantãoPolítica Nenhum comentário
Mineiro critica decisão do Senado pelo fim da estabilidade para servidor público.

Mineiro critica decisão do Senado pelo fim da estabilidade para servidor público.

Redação/Portal de notícias e fotojornalismo Natal/eliasjornalista.com

A Comissão de Constituição e Justiça do Senado aprovou nesta quarta (4) um projeto que põe fim da estabilidade para o servidor público. O assunto foi levantado pelo deputado Fernando Mineiro (PT) na manhã desta quinta-feira (5), no plenário da Assembleia Legislativa. O parlamentar criticou a decisão e chamou a atenção para que os servidores acompanhem e fiscalizem a tramitação desta matéria, que segue para outras comissões até chegar ao plenário do Senado.

“Depois de aprovar a Reforma Trabalhista, que tira direitos do trabalhador privado, agora o Governo Federal quer acabar com os direitos dos servidores públicos. Em um momento quando a sociedade pede por melhorias dos serviços públicos, o Governo vem, ao invés de valorizar o servidor, quer demonizar esses profissionais”, disse o deputado.

Fernando Mineiro convocou população e servidores a acompanhar a tramitação desta matéria e fiscalizar qual será a posição da bancada potiguar. “Como votará nossos senadores e deputados? O que tem se visto é que a maioria da nossa bancada tem votado nos projetos de interesse do Governo, sendo cúmplices de projetos, como a reforma trabalhista”, questionou.

O texto do projeto que passou pela CCJ do Senado regulamenta o artigo 41 da Constituição Federal que diz que o servidor estável pode perder a vaga em caso de resultado insatisfatório “mediante procedimento de avaliação periódica de desempenho, na forma de lei complementar, assegurada ampla defesa”. A matéria aprovada na CCJ é essa lei complementar que estabelece como deve ser feita avaliação.

Bancos Postais
O deputado Fernando Mineiro ainda comemorou a continuidade dos serviços dos bancos postais no interior. “Havia uma perspectiva de que esses bancos não tivessem mais os serviços de vigilância, o que impossibilitaria o funcionamento das unidades em mais de 100 municípios do Estado”, explicou.

Ele ressaltou a luta da deputada federal Zenaide Maia (PR) e da senadora Fátima Bezerra (PT) para a continuidade do serviço. Em aparte, o deputado Nélter Queiroz (PMDB) também afirmou que está satisfeito com a decisão.

Os deputados também fizeram uma avaliação política atual. Nélter disse se sentir “estarrecido” com as decisões do atual Governo e dos deputados e senadores que aprovam esses projetos. “Me sinto envergonhado de participar do mesmo partido do presidente, o PMDB. Estou me sentindo angustiado como cidadão por ver essa roubalheira e o povo pagando a conta”, disse ele, que afirmou ainda que em maio pretende se desfiliar da legenda.

Postado às 21h10 PlantãoPolítica Nenhum comentário
Hermano comemora continuidade dos serviços de Bancos Postais no interior do RN.

Hermano comemora continuidade dos serviços de Bancos Postais no interior do RN.

Redação/Portal de notícias e fotojornalismo Natal/eliasjornalista.com

Os Correios e o Banco do Brasil chegaram a um entendimento para a continuidade dos serviços do Banco Postal. O assunto foi comemorado pelo deputado Hermano Morais (PMDB), durante sessão ordinária na Assembleia Legislativa, nesta quinta-feira (5). O parlamentar destaca que as unidades têm prestado importantes serviços à população nos municípios.

“Os Bancos Postais são instrumentos de desenvolvimento para os municípios  e a possibilidade de fechamento causaria transtornos à população e repercussão negativa na economia local”, disse Hermano.

Os Correios chegaram a anunciar que os serviços prestados pelo Banco Postal seriam encerrados por causa dos altos custos de manutenção e segurança. Um acordo a ser formalizado entre os Correios e o Banco do Brasil permitirá encontrar solução para manter, até 31 de janeiro, o funcionamento de todos os pontos de atendimento do Banco Postal, que seriam encerrados no próximo dia 11. Nos próximos quatro meses, as duas instituições irão negociar alternativas para viabilizar a permanência da parceria.

O deputado Souza (PHS) também comemorou a ação. “Estou feliz com esse entendimento entre Correios e Banco do Brasil, que vai assumir a vigilância armada e a expectativa é que até novembro sejam reabertas as agências desativadas”.

Durante seu pronunciamento, o deputado Hermano Morais lamentou o incêndio que atingiu mais de 100 casas na comunidade do Leningrado, no bairro Planalto, na Zona Oeste de Natal, na manhã de ontem (4). As chamas se espalharam após uma explosão dentro de uma das moradias. Segundo o Corpo de Bombeiros, ainda não se sabe o que causou essa explosão nem onde ela ocorreu, mas não houve feridos.

O parlamentar lembrou que as famílias estão precisando de donativos que podem ser entregues na Igreja Bom Jesus, na Ribeira.

Ainda durante a sessão, o deputado registrou a participação no café da manhã da Associação Amigos do Coração da Criança (Amico), quando foi apresentada a campanha para construção da casa da Amico, que vai abrigar crianças e familiares que dependem da Associação.

Hermano Morais registrou também sua participação no evento de carcinicultura. O parlamentar destacou que a Feira Nacional do Camarão, a Fenacam, vai acontecer no período de 15 a 18 de Novembro. Além disso, o deputado falou ainda sobre o evento que acontece nesta sexta-feira (6) em alusão ao Dia Mundial da Paralisia Cerebral. “O evento é organizado pelo Neurinho que se dedica à pessoas que têm problemas neurológicos e vai acontecer no auditório do Sebrae, das 18h às 22h”.

Sessão Solene

Em comemoração ao Dia do Idoso, o deputado estadual Hermano Morais (PMDB) promoverá Sessão Solene na Assembleia Legislativa nesta sexta-feira (6), às 9h. “Essa data, que marca o dia em que a Lei N°10.741, o Estatuto do Idoso, entrou em vigor, é fundamental para reforçar a importância da proteção a esse público e para reavaliarmos nossa atitude com relação aos idosos”.

Postado às 18h10 FotografiaPlantão Nenhum comentário
Aldenôr Gomes, prateiro e designer, apresenta sua segunda coleção “É tempo de Margaridas”, que usa a prata para homenagear e unir exemplos de mulheres do sertão e do mundo. (Foto: Elisa Elsie).

Aldenôr Gomes, prateiro e designer, apresenta sua segunda coleção “É tempo de Margaridas”, que usa a prata para homenagear e unir exemplos de mulheres do sertão e do mundo. (Foto: Elisa Elsie).

Redação/Portal de notícias e fotojornalismo Natal/eliasjornalista.com

Uma coleção de peças de prata que une – por meio de colares, pingentes, anéis, brincos – a história da luta das mulheres, colocando num mesmo conjunto Margarida Alves, a sindicalista morta violentamente na Paraíba e Frida Kahlo, artista plástica que hoje é exaltada como exemplo de luta e empoderamento. Mas não só isso: é com prata também que a Marcha das Margaridas se junta à Marcha Mundial das Mulheres; e que as peças forjadas manualmente também homenageiam o erotismo e o encantamento da mulher sertaneja.

É esse universo que será apresentado na vernissage da exposição “É tempo de Margaridas”, do designer e prateiro Aldenôr Gomes, que acontece dia 6 de outubro próximo, no Espaço Duas, a partir das 19h30.

A inspiração para essa coleção de exaltação ao feminino surgiu naturalmente. Após sua primeira exposição, “Outonianas”, inspirada nas flores do sertão, Aldenôr se viu sem tema para uma segunda coleção. Na época, conversando com sua curadora, a artista visual Mariana do Vale, sobre qual tema explorar, ele recebeu um conselho e aceitou: “Não se preocupe. Você não está mais na academia, não precisa se preparar para uma tese. Vá trabalhando no que te emociona, depois você vê o que fazer com isso”, conta.

E ele apostou nisso. “Eu continuei a trabalhar e me vi fazendo flores. E as flores sempre tinham a imagem de margaridas”. E acrescenta, relembrando como decidiu o tema da segunda exposição: “Quando pensei em margaridas, logo me veio à mente a líder sindical que foi barbaramente assassinada na Paraíba. Ah, vou trabalhar com as margaridas, em homenagem a Margarida Alves”

Daí para começar a ampliar a temática, foi instantâneo. “Quando comecei a trabalhar, eu lembrei que Margarida Alves remetia à Marcha das Margaridas, promovida pelas mulheres rurais que passaram a se organizar para reivindicar seus direitos e participar da luta das mulheres no campo”.

Após isso, conta o artista, ele também começou a pensar em como a mulher do meio rural, do sertão, é sensual e possui um erotismo próprio. Dessa reflexão, já nasceram outras flores, na coleção.

E o jardim de prata de Aldenôr não parou de crescer: “Como eu achei que era muito pouco trabalhar só com as mulheres rurais do sertão da Paraíba eu passei à Marcha das Mulheres, e cheguei à Marcha Mundial das Mulheres, e isso me lembrou Frida Kahlo”, conta.

Ele explica que havia feito uma visita ao México e na elaboração da peças de prata lembrou-se da artista mexicana que hoje é símbolo da luta das mulheres no mundo. E foi dessa forma, com todas essas referências, que ele concluiu e batizou sua segunda coleção, “É tempo de Margaridas”.

Ao todo, o novo conjunto tem 30 peças, entre aneis, colares, brincos, adereços para chapéu, adereço para cachimbo, pingentes, entre outros. Os preços variam de R$ 150,00 a 600,00. Mas não basta ter dinheiro para comprá-los. “As peças estão à venda. Não faço joias, faço peças de prata que tem um significado para mim. Então sempre é algo doloroso pensar em vender. Todas as peças são únicas e exclusivas. Eu preciso criar uma empatia com a pessoa que vai comprar. Eu preciso saber com quem elas vão ficar”, brinca Aldenôr.

Para o futuro, uma terceira coleção, ele ainda não tem nada definido. Explica que precisa encerrar por completo um ciclo para poder iniciar o outro e só vai começar a pensar nessas novas peças após a exposição do dia 6 próximo.

Mas já há no imaginário do artista um apontamento do que pode vir a se tornar uma nova coleção. “Eu me encontro muito envolvido com o mundo da capoeira, a ideia da história dos negros, é possível que saia alguma coisa por aí. Mas é muito embrionário, não posso garantir”, comenta.

PRATEIRO

Aldenôr Gomes trabalha com prata desde 2014. Ele é professor aposentado da Universidade Federal do Rio Grande do Norte desde 2009, após mais de 40 anos de estudo sobre o meio rural.

Em 2010, ele foi convidado para ser professor visitante no programa de pós-gradução de Ciências Sociais na Universidade de Campina Grande. Em 2014, ele resolveu parar.

“Estava um pouco desencorajado de trabalhar com o rural. Eu tinha toda uma vida de estudo, de pesquisa, de formação trabalhando com o rural. Inclusive, nesse período fui gestor de políticas públicas, ajudei a implantar o programa Fome Zero no Nordeste. Desde o início dos anos 70 eu via sempre a persistência da pobreza, da miséria no campo. Isso me deu uma tristeza tão grande que eu decidi: não vou mais pesquisar o rural. Vou fazer uma outra atividade que me dê um pouco mais de prazer”

Nessa época Aldenôr relembrou os tempos de seminário, quando ainda muito jovem se destacou pela habilidade em moldar metal. “Eu fazia terços”, conta. E, nesse intento, acabou descobrindo em Recife um professor que dava curso de ourivesaria em prata. “Eu fiz o curso de quatro meses. Daí saí e comecei a trabalhar com prata”.

SERVIÇO

Exposição “É tempo de Margaridas”

O quê: vernissage de coleção composta por 30 peças em prata inspiradas em exemplos de luta, resistência e beleza de mulheres do sertão e do mundo

Onde: EspaçoDuas/Duas Estúdio – Rua Praia Diogo Lopes, 2197 – Ponta Negra (referência: próximo à praça do Disco Voador)

Quando: Dia 6 de outubro, sexta-feira, a partir das 19h30

Por que: oportunidade de ver como o artista traduziu para um universo tão particular, que é a ourivesaria em prata, as lutas, as belezas, os desejos e sonhos de mulheres que inspiram outras mulheres a tornar o mundo mais justo e belo.

Entrada gratuita 

CONTATO PARA ENTREVISTAS

Aldenôr Gomes 99992-7130 (Whatsapp)

Duas Estúdio

Elisa Elsie e Mariana do Vale

84 99982.7193 | 84 99664.8789

www.duasestudio.com

facebook.com/duasestudio

@espacoduas

 

Postado às 18h10 FotografiaPlantão Nenhum comentário

 Aldenôr Gomes, prateiro e designer, apresenta sua segunda coleção “É tempo de Margaridas”, que usa a prata para homenagear e unir exemplos de mulheres do sertão e do mundo. (Foto: Elisa Elsie).

Aldenôr Gomes, prateiro e designer, apresenta sua segunda coleção “É tempo de Margaridas”, que usa a prata para homenagear e unir exemplos de mulheres do sertão e do mundo. (Foto: Elisa Elsie).

Redação/Portal de notícias e fotojornalismo Natal/eliasjornalista.com

Uma coleção de peças de prata que une – por meio de colares, pingentes, anéis, brincos – a história da luta das mulheres, colocando num mesmo conjunto Margarida Alves, a sindicalista morta violentamente na Paraíba e Frida Kahlo, artista plástica que hoje é exaltada como exemplo de luta e empoderamento. Mas não só isso: é com prata também que a Marcha das Margaridas se junta à Marcha Mundial das Mulheres; e que as peças forjadas manualmente também homenageiam o erotismo e o encantamento da mulher sertaneja.

É esse universo que será apresentado na vernissage da exposição “É tempo de Margaridas”, do designer e prateiro Aldenôr Gomes, que acontece dia 6 de outubro próximo, no Espaço Duas, a partir das 19h30.

A inspiração para essa coleção de exaltação ao feminino surgiu naturalmente. Após sua primeira exposição, “Outonianas”, inspirada nas flores do sertão, Aldenôr se viu sem tema para uma segunda coleção. Na época, conversando com sua curadora, a artista visual Mariana do Vale, sobre qual tema explorar, ele recebeu um conselho e aceitou: “Não se preocupe. Você não está mais na academia, não precisa se preparar para uma tese. Vá trabalhando no que te emociona, depois você vê o que fazer com isso”, conta.

E ele apostou nisso. “Eu continuei a trabalhar e me vi fazendo flores. E as flores sempre tinham a imagem de margaridas”. E acrescenta, relembrando como decidiu o tema da segunda exposição: “Quando pensei em margaridas, logo me veio à mente a líder sindical que foi barbaramente assassinada na Paraíba. Ah, vou trabalhar com as margaridas, em homenagem a Margarida Alves”

Daí para começar a ampliar a temática, foi instantâneo. “Quando comecei a trabalhar, eu lembrei que Margarida Alves remetia à Marcha das Margaridas, promovida pelas mulheres rurais que passaram a se organizar para reivindicar seus direitos e participar da luta das mulheres no campo”.

Após isso, conta o artista, ele também começou a pensar em como a mulher do meio rural, do sertão, é sensual e possui um erotismo próprio. Dessa reflexão, já nasceram outras flores, na coleção.

E o jardim de prata de Aldenôr não parou de crescer: “Como eu achei que era muito pouco trabalhar só com as mulheres rurais do sertão da Paraíba eu passei à Marcha das Mulheres, e cheguei à Marcha Mundial das Mulheres, e isso me lembrou Frida Kahlo”, conta.

Ele explica que havia feito uma visita ao México e na elaboração da peças de prata lembrou-se da artista mexicana que hoje é símbolo da luta das mulheres no mundo. E foi dessa forma, com todas essas referências, que ele concluiu e batizou sua segunda coleção, “É tempo de Margaridas”.

Ao todo, o novo conjunto tem 30 peças, entre aneis, colares, brincos, adereços para chapéu, adereço para cachimbo, pingentes, entre outros. Os preços variam de R$ 150,00 a 600,00. Mas não basta ter dinheiro para comprá-los. “As peças estão à venda. Não faço joias, faço peças de prata que tem um significado para mim. Então sempre é algo doloroso pensar em vender. Todas as peças são únicas e exclusivas. Eu preciso criar uma empatia com a pessoa que vai comprar. Eu preciso saber com quem elas vão ficar”, brinca Aldenôr.

Para o futuro, uma terceira coleção, ele ainda não tem nada definido. Explica que precisa encerrar por completo um ciclo para poder iniciar o outro e só vai começar a pensar nessas novas peças após a exposição do dia 6 próximo.

Mas já há no imaginário do artista um apontamento do que pode vir a se tornar uma nova coleção. “Eu me encontro muito envolvido com o mundo da capoeira, a ideia da história dos negros, é possível que saia alguma coisa por aí. Mas é muito embrionário, não posso garantir”, comenta.

PRATEIRO

Aldenôr Gomes trabalha com prata desde 2014. Ele é professor aposentado da Universidade Federal do Rio Grande do Norte desde 2009, após mais de 40 anos de estudo sobre o meio rural.

Em 2010, ele foi convidado para ser professor visitante no programa de pós-gradução de Ciências Sociais na Universidade de Campina Grande. Em 2014, ele resolveu parar.

“Estava um pouco desencorajado de trabalhar com o rural. Eu tinha toda uma vida de estudo, de pesquisa, de formação trabalhando com o rural. Inclusive, nesse período fui gestor de políticas públicas, ajudei a implantar o programa Fome Zero no Nordeste. Desde o início dos anos 70 eu via sempre a persistência da pobreza, da miséria no campo. Isso me deu uma tristeza tão grande que eu decidi: não vou mais pesquisar o rural. Vou fazer uma outra atividade que me dê um pouco mais de prazer”

Nessa época Aldenôr relembrou os tempos de seminário, quando ainda muito jovem se destacou pela habilidade em moldar metal. “Eu fazia terços”, conta. E, nesse intento, acabou descobrindo em Recife um professor que dava curso de ourivesaria em prata. “Eu fiz o curso de quatro meses. Daí saí e comecei a trabalhar com prata”.

SERVIÇO

Exposição “É tempo de Margaridas”

O quê: vernissage de coleção composta por 30 peças em prata inspiradas em exemplos de luta, resistência e beleza de mulheres do sertão e do mundo

Onde: EspaçoDuas/Duas Estúdio – Rua Praia Diogo Lopes, 2197 – Ponta Negra (referência: próximo à praça do Disco Voador)

Quando: Dia 6 de outubro, sexta-feira, a partir das 19h30

Por que: oportunidade de ver como o artista traduziu para um universo tão particular, que é a ourivesaria em prata, as lutas, as belezas, os desejos e sonhos de mulheres que inspiram outras mulheres a tornar o mundo mais justo e belo.

Entrada gratuita 

CONTATO PARA ENTREVISTAS

Aldenôr Gomes 99992-7130 (Whatsapp)

Duas Estúdio

Elisa Elsie e Mariana do Vale

84 99982.7193 | 84 99664.8789

www.duasestudio.com

facebook.com/duasestudio

@espacoduas

 

Postado às 09h10 CidadePlantão Nenhum comentário
Governo inicia o Transporte Cidadão nesta sexta feira, 06/10.

Governo inicia o Transporte Cidadão nesta sexta feira, 06/10.

Redação/Portal de notícias e fotojornalismo Natal/eliasjornalista.com

O Governo do Estado coloca em funcionamento o programa Transporte Cidadão nesta próxima sexta-feira (06), em solenidade às 9h30 no estacionamento da Arena das Dunas em Natal. Na ocasião o governador Robinson Faria dará a partida no primeiro ônibus dando início oficial ao programa.

O Transporte Cidadão oferece gratuitamente para a população de baixa renda (inscritas no Cadastro Único- CadÚnico do Governo do Estado) linhas para deslocamento nos municípios da Grande Natal, garantindo o acesso dessas pessoas aos serviços públicos essenciais na capital.

O programa, desenvolvido pela  Secretaria de Trabalho, Habitação e Assistência Social (Sethas-RN) e Departamento de Estradas e Rodagem (DER), será operacionalizado por meio de linhas circulares de ônibus para deslocamentos a órgãos com grande demanda pela população como as Centrais do Cidadão, Hospital Walfredo Gurgel, Liga Norte-riograndense Contra o Câncer, Hospital Giselda Trigueiro, Maternidade Escola Januário Cicco e Hospital Universitário Onofre Lopes.

Todos os veículos e órgãos de comunicação estão convidados para a cobertura e divulgação.

Evento: Início do funcionamento do programa Transporte Cidadão.

Data: 06 de outubro de 2017.

Local: Estacionamento do Arenas das Dunas em Natal, RN.

Hora: 9h30.

 

Postado às 07h10 CidadePlantão Nenhum comentário
Toma posse em Brasília a médica potiguar Socorro Morais, primeira Secretaria Nacional de Promoção de Defesa e Direitos da Pessoa Idosa.

Toma posse em Brasília a médica potiguar Socorro Morais, primeira Secretaria Nacional de Promoção de Defesa e Direitos da Pessoa Idosa.

Redação/Portal de notícias e fotojornalismo Natal/eliasjornalista.com

Tomou posse na manhã desta segunda-feira (02), na Esplanada dos Ministérios, a médica Maria Socorro Medeiros de Morais, primeira mulher a assumir a Secretaria Nacional de Promoção de Defesa e Direitos da Pessoa Idosa após a sua criação. A pasta é vinculada ao Ministério dos Direitos Humanos e tem por finalidade assegurar os direitos sociais da pessoa idosa e criar condições de promover sua autonomia, integração e participação efetiva na sociedade.

Após a posse, a nova secretária iniciou uma agenda com várias reuniões, junto à Ministra dos Direitos Humanos, Luislinda Dias de Valois Santos. Em pauta: a instalação da Secretaria Nacional da Pessoa Idosa, estratégias para fortalecimento e equipagem dos Conselhos Estaduais da Pessoa Idosa, entrega a Presidência da Republica  da Convenção Interamericana de Direitos Humanos dos Idosos, discussão com a equipe para a instalação do Cadastro Nacional de Inclusão da Pessoa Idosa  e a assinatura de um edital para beneficiar as pessoas idosas com verbas advindas do Fundo Nacional do Idoso. Na manhã desta terça-feira (03), a Secretária estará representando o Ministério dos Direitos Humanos em Sessão Solene no Congresso Nacional, em homenagem ao Dia Nacional do Idoso. A  Secretaria afirmou que sua indicação foi técnica, não tendo portanto nenhuma vinculação político-partidária.

Afirma que tem consciência das demandas e desafios diários, mas “nossa tarefa será dar continuidade na luta em defesa do Estatuto do Idoso, na  consolidação da Politica Nacional de Cuidados à Pessoa Idosa, no  Fortalecimento dos Conselhos do Idoso, visando trabalhar a cidadania na perspectiva do empoderamento e não apenas do assistencialismo”.

Maria Socorro Medeiros de Morais é médica e enfermeira, formada pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, também possui Mestrado e Doutorado em Ciências da Saúde pela mesma universidade. Além disso, acumula especializações nas áreas de Nutrologia, Ginecologia, Obstetrícia, Citopatologia, Gerontologia e Medicina do Envelhecimento, com mais de 10 anos de pesquisas nesta última área; participou do curso de imersão na prevenção das doenças crônicas do envelhecimento, do Departamento de Medicina do Estilo de Vida da Escola de Medicina de Harvard; atuou como docente na UFRN de 1998 a 2014 presidiu a junta médica do Instituto NatalPrev; coordenou a implantação do projeto pedagógico do curso de Medicina da Universidade Potiguar; e exerceu a Medicina em clínicas públicas e particulares.

 

Postado às 20h10 CulturaPlantão Nenhum comentário
Mais de 3 mil pessoas visitam exposição do Memorial da Assembleia no Midway.

Mais de 3 mil pessoas visitam exposição do Memorial da Assembleia no Midway.

Redação/Portal de notícias e fotojornalismo Natal/eliasjornalista.com

A exposição do Memorial da Assembleia Legislativa no shopping Midway Mall, encerrou no último sábado (30), e contou, durante 15 dias, com mais de 3 mil visitantes que fizeram um passeio pela trajetória dos 182 anos do Legislativo Potiguar, a arte, a religião, a cultura e a política que se entrelaçam com os dados da história do Rio Grande do Norte.

“Essa foi uma boa oportunidade para a população conhecer alguns detalhes que aos poucos vai revelando as preciosidades de uma boa parte dos 182 anos de história da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte e do trabalho dos deputados estaduais que fizeram e fazem parte desta Casa”, disse o presidente da Assembleia, o deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB).

Todas as visitas foram guiadas e explicadas por historiadores do Poder Legislativo que receberam ainda alunos de 40 escolas da rede pública e particular do Rio Grande do Norte.

A exposição, que integrou parte do calendário do projeto Setembro Cidadão, foi planejada para apresentar em um espaço com grande visibilidade uma parte do acervo do Memorial do Legislativo Potiguar que mantém na sede do parlamento estadual exposição permanente com a história dos deputados e sua trajetória política, utilizando objetos pessoais dos deputados, fotos de atividade parlamentar, documentos oficiais e ilustrações que retratam a “linha do tempo” das sedes do Poder Legislativo no Rio Grande do Norte.

Na mostra, imagens das 11 antigas sedes do Poder Legislativo, a história do folclorista e ex-deputado Câmara Cascudo (que ocupou o cargo por três dias) e também o pioneirismo feminino na política e democracia do Rio Grande do Norte.

Além do ganho de conhecimento por parte da população, o próprio Memorial também ganhou com a mostra no Midway Mall. Após várias pessoas ligadas a antigos parlamentares visitarem o espaço, objetos e documentos históricos foram repassados por familiares, enriquecendo o acervo. Pelo menos 11 doações foram confirmadas, incluindo um livro original da Constituição do RN de 1947, doado pelo jornalista e pesquisador Carlos Morais.

Página 4 de 150« Primeira...23456...102030...Última »