Marca Maxmeio

Postado às 10h04 DestaqueMarinha Nenhum comentário
Grupamento de Fuzileiros Navais de Natal celebra Aniversário de fundação em solo potiguar.

Grupamento de Fuzileiros Navais de Natal celebra aniversário de 75 anos de fundação em solo potiguar.

Fuzileiros Navais da reserva participam das comeorações

Fuzileiros Navais da reserva participam das comemorações do aniversário do GptFNNa.

O Comandante do GptFNNa, entrega a placa "Amigos do GptFNNa), ao Capitão de Mar-e-Guerra Kleber Ribeiro do Com3ºDN). Foto: SG Chaves).

O Comandante do GptFNNa, entrega a placa “Amigos do GptFNNa”, ao Capitão de Mar-e-Guerra Kleber Ribeiro Assessor de Comunicação do  Com3ºDN. (Foto: SG Chaves).

Redação/Portal de Notícias e fotojornalismo/eliasjornalista.com

O Grupamento de Fuzileiros Navais de Natal (GptFNNa) realizou, no dia 12 de abril, cerimônia alusiva ao aniversário de 75 anos de fundação da unidade militar em solo potiguar.

Mensagem do Comandante do GptFNNa – Capitão-de-Fragta (FN) Fabiano.

75º Aniversário do Grupamento de Fuzileiros Navais de Natal

Nesta data, em que comemoramos 75 anos de existência, é importante olharmos para o passado, na busca de ensinamentos que orientarão nossas ações no presente e nos permitirão criarmos um futuro promissor.

Criado em 1942, em plena 2ª Guerra Mundial, com a designação de Terceira Companhia Regional, com a principal tarefa de prover a segurança da Base Naval de Natal, recebemos a atual denominação em 1963, por ocasião da reorganização do Corpo de Fuzileiros Navais, promovida naquela ocasião.

Em 1971, mudamos para nossas atuais instalações, que herdamos do Centro de Instrução Almirante Tamandaré, cuja sigla “CIAT” era carinhosamente reconhecida por toda a sociedade potiguar de então.

Em 1976, com a extinção do Grupamento de Fuzileiros Navais de Recife, nos tornamos a única Organização Militar de Fuzileiros Navais do Terceiro Distrito Naval, passando a contribuir decisivamente para a aplicação do Poder Naval em terras potiguares, cearenses, paraibanas, pernambucanas e alagoanas, por meio da realização de operações terrestres de caráter naval, destinadas a prover a defesa de portos, bases e instalações navais ou da seção de pessoais e meios para integrar Grupamentos Operativos de Fuzileiros Navais da Força de Fuzileiros da Esquadra.

Este glorioso legado de nossos antecessores nos enche de orgulho e motiva para enfrentarmos os desafios que se apresentam, cultuando sempre o símbolo maior de nossa identidade militar: o Espírito de Corpo.

Nesta oportunidade, agradeço as demonstrações de amizade, consideração e apreço, bem como o apoio incondicional de nosso COMIMSUP, o Com3ºDN, e suas organizações militares subordinadas, sem os quais seria impossível continuarmos cumprindo a nossa missão.

Aos Fuzileiros Navais e aos militares de outros corpos e quadros que por aqui passaram, bem como nossos amigos que se irmanam nessas homenagens, nossa eterna gratidão.

Parabenizo a minha tripulação, alma e razão maior da existência desta Unidade Operativa de Fuzileiros Navais, concitando-os a contínua busca da excelência que a Marinha e o Brasil esperam de todos nós.

ADSUMUS!!!

  • IMG_3871
  • IMG_3877
  • IMG_3880
  • IMG_3886
  • IMG_3888

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *