Marca Maxmeio

Postado às 09h12 CidadeDestaque Nenhum comentário
DEle

ADEPOL lança série de vídeos em homenagem a delegados aposentados.

Redação/Portal de notícias e fotojornalismo Natal/eliasjornalista.com

A Associação dos Delegados de Polícia Civil do RN (ADEPOL/RN) está lançando hoje uma série de de vídeos que tem como objetivo homenagear e resgatar a memória em nome daqueles que dedicaram sua vida pela proteção do povo potiguar. O projeto, batizado de “Histórias de Quem Fez História”, é composto de minivídeos gravados com delegados aposentados do nosso estado. Figuras conhecidas da sociedade como Margareth Gondim, Suerda Valéria, Josemária Patrício, Heráclito Nope e Francisco Cunha participaram das gravações. O registro serve também como grito de protesto desses profissionais que vêm sendo desrespeitados pelo poder público com frequentes atrasos nos pagamentos de suas aposentadorias.

“Os aposentados se sentem descartados. Prestaram um serviço tantos anos pra uma instituição e hoje se veem assim, como cartas fora do baralho”, disse em um dos vídeos a delegada aposentada Suerda Valéria, que chefiou várias unidades na Polícia Civil e chegou ao cargo de delegada-geral. A também delegada Margareth Gondim, admirada pela coragem demonstrada em centenas de casos resolvidos, agradeceu a lembrança da instituição. “Foi maravilhosa a ideia da Adepol de fazer um link com a vida dos delegados aposentados, contando nossos percalços, nossos problemas na nossa época, para hoje a Polícia Civil se apresentar como está”, disse.

Os vídeos serão publicados nas redes sociais da Adepol e o primeiro será exibido ainda nesta segunda-feira (04). Esta semana a equipe de produção deve gravar o depoimento de Maurílo Pinto de Medeiros, certamente um dos delegados mais respeitados da história da polícia no RN. “É uma homenagem justa àqueles que fizeram tanto pelo Rio Grande do Norte. Além de excelentes policiais, são figuras queridas pela nossa sociedade e que precisavam ser lembradas. Até porque não concordamos com a política adotada pelo governo de desprivilegiar aposentados e pensionistas na hora de pagar os vencimentos”, explicou a presidente da Adepol, delegada Paoula Maués.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *