Marca Maxmeio

Postado às 08h12 DestaqueMarinha Nenhum comentário

Praia Shopping recebe Exposição da Marinha do Brasil neste final de semana.

Redação/Portal de notícias e fotojornalismo Natal/eliasjornalista.com

Até o domingo (9) a Marinha do Brasil estará no Praia Shopping com uma exposição em homenagem ao Dia do Marinheiro. Hoje (7), a Banda da Marinha fará uma apresentação especial em homenagem a data, a partir das 18h, no palco da praça de alimentação, próximo do Habibs. O acesso será gratuito.

Serão 03 dias de exposição, para celebrar a Semana da Marinha. A mostra traz desde veículos utilizados pelos oficiais para salvaguardar a costa brasileira como o jet ski até fardamentos, equipamentos, indumentárias e fotos que contam a história e ações que são desempenhadas por esta força armada brasileira.

SEMANA DA MARINHA – Além da apresentação e exposição no Praia Shopping, o comando do 3º Distrito Naval preparou uma programação especial para todo o mês de dezembro. Neste período, a Marinha oferece visitação pública a navios, exposição de materiais navais e apresentação da Banda de Música do Grupamento de Fuzileiros Navais no destacamento.

Postado às 21h12 DestaqueMarinha Nenhum comentário

Marinha promove eventos em comemoração ao Dia do Marinheiro.

Navios realizarão uma Parada Naval no litoral de Natal, no próximo domingo (9), que poderá ser visto entre 12h e 14h.

Redação/Portal de notícias e fotojornalismo Natal/eliasjornalista.com

O Dia do Marinheiro é comemorado em 13 de dezembro, homenageando o Almirante Joaquim Marques Lisboa – Marquês de Tamandaré – em sua data natalícia. E, para comemorar, a Marinha do Brasil, por intermédio do Comando do 3º Distrito Naval, realizará diversos eventos:

7 de dezembro – às 8h30 – Corrida Rústica na Estação Radiogoniométrica da Marinha em Natal.

7 a 9 de dezembrodas 10h às 22h – Exposição de material da Marinha, no Praia Shopping.

7 de dezembro – 18h – Apresentação da Banda de Música do Grupamento de Fuzileiros Navais de Natal, no Praia Shopping.

8 de dezembro – às 5h – Missa Campal da Comunidade Nossa Senhora da Conceição, no Farol Natal.

9 de dezembro – Entre 12h e 14h – Parada Naval no litoral de Natal. Os navios se aproximarão da Praia do Meio e concluirão o desfile na Praia de Ponta Negra. O desfile contará com a participação do Navio-Patrulha Oceânico “Araguari” e dos Navios-Patrulha “Grajaú”, “Guaíba”, “Goiana” e “Macau”, todos subordinados ao Grupamento de Patrulha Naval do Nordeste. Após a Parada Naval, os navios se dispersarão e seguirão em direção às cidades de Fortaleza, Maceió e Cabedelo, onde serão abertos à visitação pública.

11 de dezembro – 8h e 14h – Caminhada Ecológica com integrantes do Projeto Forças no Esporte, no Parque das Dunas.

13 de dezembro – às 10h – Cerimônia Cívico-Militar alusiva ao Dia do Marinheiro, com imposição da Medalha Mérito Tamandaré a diversas autoridades civis e militares, na Base Naval de Natal.

13 de dezembro – 19h – Apresentação da Banda de Música do Grupamento de Fuzileiros Navais de Natal e do Projeto Ondas Musicais, na Árvore de Natal em Mirassol.

15 e 16 de dezembro – Entre 14h e 17hVisitação Pública ao Navio-Patrulha Macau, no porto de Natal.

16 de dezembro – 10h – Regata no Iate Clube de Natal

 

Postado às 19h12 DestaqueMarinha Nenhum comentário

Grupamento de Fuzileiros Navais de Natal é cenário do Curso Especial de Defesa Nuclear, Biológica, Química e Radiológica (DefNBQR).

Comandante Porto, encarregado do curso (DefNBQR) destacou o empenho da turma.

SG-Ayanne (HNNa) primeira mulher a realizar o curso na área do 3ºDN.

1º Tenente Fuzileiro Naval – Bordoni.

O Comandante do 3º Distrito Naval, almirante Leandro, parabenizou o desempenho da turma.

Redação/Portal de notícias e fotojornalismo Natal/eliasjornalista.com

O Grupamento de Fuzileiros Navais de Natal está sendo o cenário, de 15 de outubro a 12 de dezembro, do Curso Especial de Defesa Nuclear, Biológica, Química e Radiológica (DefNBQR), promovido pelo Comando do Terceiro Distrito Naval, com 39 militares sendo capacitados. Na tarde desta terça-feira (4), os componentes do curso realizaram uma demonstração para o Almirante Leandro, Comandante do 3º Distrito Naval de Natal.  A Band Natal gravou uma matéria para mostrar no programa Nordeste Urgente.

Com duração de 45 dias úteis, o curso tem como instrutores militares do Centro de Adestramento Almirante Marques de Leão, e como objetivo preparar Oficiais e Praças da Marinha do Brasil e de outras Forças Armadas e Auxiliares, bem como de Nações Amigas, para o exercício de funções relacionadas à Defesa Nuclear, Biológica, Química e Radiológica.

Durante os exercícios ao longo do curso, são simuladas emergências envolvendo materiais radioativos, para que, em uma situação real, a resposta possa assegurar que todos os mecanismos e procedimentos tenham sido previamente estabelecidos para que seja completa, eficaz e coordenada no nível desejado.

O Almirante Engenheiro e Físico Nuclear Álvaro Alberto foi pioneiro nas pesquisas sobre energia nuclear no Brasil, além de idealizador e primeiro presidente do Conselho Nacional de Pesquisas.

Na década de 70, a Marinha do Brasil adquiriu as Fragatas Classe Niterói dotadas de grande autonomia operacional e com capacidade de Defesa.

É importante lembrar que, em 1987, o Hospital Naval Marcílio Dias atendeu as vítimas do acidente de Goiânia com Césio 137. Desde então, é referência na América Latina.

Já em 2010, a Marinha do Brasil assumiu o setor estratégico nuclear atrelada à Defesa Nuclear, Biológica, Química e Radiológica. E, em 2011, foi implantado o Sistema de Defesa relacionado ao tema.

Ainda, em anos recentes, o Brasil foi palco de grandes eventos públicos, como a Copa do Mundo e as Olimpíadas. E, um dos legados, foi o aprimoramento do preparo do pessoal e aquisição de materiais para ações de Defesa NBQR.

Marinha do Brasil. Protegendo nossas riquezas, cuidando da nossa gente.

  • IMG_8505
  • IMG_8512
  • IMG_8534
  • IMG_8552
  • IMG_8559
  • IMG_8565
  • IMG_8572
  • IMG_8582
  • IMG_8584
  • IMG_8585
  • IMG_8599
  • IMG_8600
  • IMG_8608
  • IMG_8612
  • IMG_8615
  • IMG_8623
  • IMG_8626
  • IMG_8634
  • IMG_8637
Postado às 01h11 DestaqueMarinha Nenhum comentário

Comando do 3º Distrito Naval abre processo seletivo para 118 vagas de níveis fundamental e médio/técnico.

Redação/Portal de Notícias e Fotojornalismo/eliasjornalista.com

Saiu o processo seletivo para o Serviço Militar Voluntário (SMV) para Praças temporárias da Marinha do Brasil (MB), com oferta de 118 vagas na área do Comando do 3º Distrito Naval, que abrange os estados do Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Ceará e Alagoas.

As oportunidades estão distribuídas pelos níveis fundamental (mais cursos correspondentes à educação profissional de Formação Inicial e Continuada de trabalhadores) e médio/técnico, com remuneração em torno de R$ 2.320 e R$ 3.388,83, respectivamente, já contando com adicionais. As inscrições começaram em 27 de novembro e irão até o dia 11 de dezembro de 2018. A taxa de inscrição é de R$ 75,00.

Praças que ingressam na Marinha do Brasil pelo Serviço Militar Voluntário fazem parte da 2° Classe de Reserva da Marinha (RM2) e recebem remuneração atinente à sua graduação, seja Marinheiro Especializado (ensino fundamental) ou Cabo (médio/técnico), além terem acesso a diversos benefícios, como alimentação, ajuda para aquisição de uniformes, assistência médico-hospitalar, religiosa, psicológica, entre outros.

O SMV é de âmbito regional, por isso é realizado em cada Distrito Naval (DN), sendo que cada um abrange diversas cidades. Depois de concluir com êxito todas as etapas do processo seletivo e ter sido aprovado no curso de formação, ocorrerá um vínculo entre o novo militar e a Marinha, renovado de ano em ano podendo chegar a oito anos. Esta situação não permite que este militar consiga adquirir a estabilidade prevista aos militares na legislação brasileira.

Processo seletivo

Os candidatos realizarão prova objetiva de Português e de Formação Militar Naval, sendo 25 questões para cada. A bibliografia estará indicada no Aviso de Convocação. Após isso, haverá os seguintes Eventos Complementares: Verificação de Dados Biográficos (VDB); Verificação Documental (VD); Inspeção de Saúde (IS); Prova de Títulos e Teste de Aptidão Física (TAF). Este último é composto por duas provas: uma de natação para a distância de 25 metros no tempo máximo de 50 segundos para os homens e de um minuto para as mulheres. A outra prova será uma corrida, com percurso de 2.400 metros a ser efetuado em 16 minutos pelos homens e 17 minutos para as mulheres.

Das vagas

As vagas oferecidas na área do Comando do 3º Distrito Naval estão distribuídas nas seguintes cidades e áreas:

a) Industrial

– Para prestação do SMV como Cabo (CB)

ESPECIALIDADE

CIDADE/ESTADO

VAGAS

Estruturas Navais (EN)

Natal-RN

1

Eletrotécnica (TE)

14

Mecânica (MI)

8

Metalurgia (ML)

6

– Para prestação do SMV como Marinheiro Especializado (MNE)

ESPECIALIDADE

CIDADE/ESTADO

VAGAS

Marcenaria (NA)

Natal-RN

3

Motores (MS)

12

b) Saúde

– Para prestação do SMV como Cabo (CB)

ESPECIALIDADE

CIDADE/ESTADO

VAGAS

Enfermagem (EF)

Natal-RN

28

Fortaleza-CE

3

Maceió-AL

1

João Pessoa-PB

2

Recife-PE

8

Nutrição e Dietética (ND)

Recife-PE

1

Higiene Dental (HD)

Natal-RN

6

Fortaleza-CE

2

Maceió-AL

1

João Pessoa-PB

2

Recife-PE

4

Patologia Clínica (PC)

Natal-RN

2

Recife-PE

3

Prótese Dentária (PT)

Recife-PE

2

Radiologia Médica (RM)

Natal-RN

7

Recife-PE

2

Serviço
Processo Seletivo para Serviço Militar Voluntário – Praças
Site: www.ingressonamarinha.mar.mil.br
Inscrição: 27/11/2018 a 11/12/2018
Taxa de inscrição: R$ 75,00
Contatos de Assessoria de Comunicação Social da Marinha por Distritos:
http://www.mar.mil.br/hotsites/sala_imprensa/html/relacao.html

Telefones em Natal: (84) 3216-3083 / 3087

 

Postado às 22h11 DestaqueMarinha Nenhum comentário

Marinha abre concurso para 533 vagas de níveis fundamental e médio/técnico.

Redação/Portal de notícias e fotojornalismo Natal/eliasjornalista.com

Saiu o processo seletivo para o Serviço Militar Voluntário (SMV) para Praças temporárias da Marinha do Brasil (MB), com oferta de 533 vagas. As oportunidades estão distribuídas pelos níveis fundamental  (mais cursos correspondentes à educação profissional de Formação Inicial e Continuada de trabalhadores) e médio/técnico, com remuneração em torno de R$2.500 e R$ 3.500,00, respectivamente, já contando com adicionais. As inscrições começam dia 27 de novembro e irão até o dia 11 de dezembro de 2018. A taxa de inscrição é de R$ 75,00.

Praças que ingressam na MB pelo Serviço Militar Voluntário fazem parte da 2° Classe de Reserva da Marinha (RM2) e recebem remuneração atinente à sua graduação, seja Marinheiro Especializado (ensino fundamental)  ou Cabo (médio/técnico), além terem acesso a diversos benefícios, como alimentação, ajuda para aquisição de uniformes, assistência médico-hospitalar, religiosa, psicológica, entre outros.

O SMV é de âmbito regional, por isso é realizado por cada Distrito Naval (DN), sendo que cada um abrange diversas cidades. Depois de concluir com êxito todas as etapas do processo seletivo e ter sido aprovado no curso de formação, ocorrerá um vínculo entre o novo militar e a Marinha, renovado de ano em ano podendo chegar a oito anos. Esta situação não permite que este militar consiga adquirir a estabilidade prevista aos militares na legislação brasileira.

As fases do processo seletivo para o SMV-Praças

Os candidatos realizarão prova objetiva de Português e de Formação Militar Naval, sendo 25 questões para cada. A bibliografia estará indicada no Aviso de Convocação. Após isso, haverá os seguintes Eventos Complementares: Verificação de Dados Biográficos (VDB); Verificação Documental (VD); Inspeção de Saúde (IS); Prova de Títulos e Teste de Aptidão Física (TAF). Este último é composto por duas provas: uma de natação para a distância de 25 metros no tempo máximo de 50 segundos para os homens e de um minuto para as mulheres. A outra prova será uma corrida, com percurso de 2.400 metros a ser efetuado em 16 minutos pelos homens e 17 minutos para as mulheres.

 

Serviço

Processo Seletivo para Serviço Militar Voluntário – Praças

Site: www.ingressonamarinha.mar.mil.br

Inscrição: 27/11/2018 a 11/12/2018

Taxa de inscrição: R$ 75,00

Contatos de Assessoria de Comunicação Social da Marinha por Distritos:

http://www.mar.mil.br/hotsites/sala_imprensa/html/relacao.html

Postado às 09h11 MarinhaPlantão Nenhum comentário

Comando do 3º Distrito Naval realiza imposição da Medalha “Amigo da Marinha” e premia vencedores da Operação “Cisne Branco”

Redação/Portal de notícias e fotojornalismo Natal/eliasjornalista.com

O Comando do 3º Distrito Naval (Com3ºDN) realiza, nesta quinta-feira (22), as cerimônias de imposição da Medalha “Amigo da Marinha” e premiação da Operação “Cisne Branco”. As solenidades ocorrerão no Com3ºDN, a partir das 16h, com a participação de autoridades civis e militares, além de crianças e adolescentes de escolas de 10 municípios do Rio Grande do Norte.

Serão agraciados com a Medalha “Amigo da Marinha” o Prefeito do Natal, Álvaro Costa Dias; o Prefeito de Macaíba, Fernando Cunha Lima Bezerra; o Procurador-Geral do Município de Maxaranguape, Sebastião Rodrigues Leite Junior; o Secretário de Educação de São Gonçalo do Amarante, Abel Soares Ferreira; o Assessor de Comunicação Social da Companhia Docas do Rio Grande do Norte, Heitor Azevedo Clemente; o engenheiro civil Anderson Felipe Rodrigues; e o administrador Edvaldo Rangel Sá.

A Medalha “Amigo da Marinha” foi criada para agraciar personalidades civis, militares de outras Forças e instituições que se tenham distinguido na divulgação da mentalidade marítima e da importância do mar para o país, no relacionamento com a Marinha e na defesa dos interesses atinentes à Marinha.

Na Operação “Cisne Branco”, o Com3ºDN premiará 110 alunos de escolas do Rio Grande do Norte, incluindo os vencedores estaduais no ensino Fundamental e Médio e os autores das melhores redações em 10 cidades potiguares.

A Operação “Cisne Branco” é um concurso de redação realizado em âmbito nacional para alunos dos ensinos Fundamental e Médio, que busca despertar nos jovens, seus pais e professores, o interesse pelos assuntos ligados ao Poder Naval, Poder Marítimo, Amazônia Azul e História Naval do Brasil.

Em 2018, os temas do concurso foram: “No mar, segurança em primeiro lugar”, para o Ensino Fundamental; e “Marinha do Brasil: mais do que uma carreira, uma opção de vida”, para o Ensino Médio.

Serviço

Evento: Cerimônias de imposição da Medalha “Amigo da Marinha” e premiação da Operação “Cisne Branco”

Local: Comando do 3º Distrito Naval

Data: 22 de novembro

Horário: A partir das 16h

Endereço: Rua Coronel Flamínio, nº 100 – Santos Reis – Natal/RN

 

Postado às 18h11 DestaqueMarinha Nenhum comentário

O mar sempre desafiou a mente e a imaginação dos homens e continua sendo a última fronteira da terra até os dias atuais” (O MAR QUE NOS CERCA – Rachel Carson)

Redação/Portal de notícias e fotojornalismo Natal/eliasjornalista.com

Os oceanos, palco de ousadas epopeias, onde marinheiros cruzavam o lar de seres míticos, viu ao longo dos séculos, os avanços tecnológicos levarem a sociedade a novos limites geográficos, culturais e econômicos.

Viagens ao desconhecido foram substituídas por navegações precisas em cartas náuticas produzidas por modernos processos de batimetria tridimensional. A navegação, antes baseada nos astros e estrelas, foi complementada por radares, redes de satélites e equipamentos que permitem a troca de informações, entre diversos navios e sistemas de segurança da navegação.

Acompanhamento climático, pesquisas de modelagem atmosférica e avanços computacionais, permitiram aprimorar o entendimento das interações atmosféricas e prever tempestades e furacões. Esses avanços tornaram a navegação mais segura, e a principal via de intercâmbio mercantil do mundo.

Os oceanos sempre foram um dos maiores recursos naturais da humanidade. No passado, inicialmente, como fonte de alimentos, transporte e defesa; mais recentemente, também pelo turismo, petróleo e gás, e cada vez mais, pela biotecnologia “azul”, robótica, minérios do subsolo marítimo, energia renováveis e comunicação de dados por fibras óticas submersas.

Responsáveis pela maior parte da absorção do dióxido de carbono produzido, são essenciais para a sobrevivência dos seres humanos, reduzindo os impactos das alterações climáticas.

Em 1992, considerando o protagonismo dos oceanos, durante a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente, Rio 92, foi estabelecido “O Dia Mundial dos Oceanos”. Comemorado em 8 de junho, visa, principalmente, a conscientização sobre a importância deles e o impacto que exercem sobre o Planeta. Este ano, o tema escolhido para celebrar essa data foi: “Prevenir a poluição plástica e encorajar soluções para um oceano saudável”.

Nesse contexto, em dezembro de 2017, a Organização das Nações Unidas, por meio da UNESCO, estabeleceu o período de 2021 a 2030 como a década para o desenvolvimento sustentável da Ciência nos Oceanos, com o intuito de incrementar a coordenação e cooperação em pesquisas e programas científicos para o melhor gerenciamento dos mares e zonas costeiras, reduzindo os riscos das atividades marítimas.

O “Dia Nacional da Amazônia Azul”, instituido pela Lei nº 13.187, de 11 de novembro de 2015, mesmo dia que entrou em vigor a Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar, é a homenagem da nação brasileira ao mar que nos pertence: A Amazônia Azul.

A Marinha do Brasil, por meio de estudos geopolíticos voltados para o mar, a “Oceanopolítica”, visa a conscientizar os brasileiros sobre a importância política, estratégica e econômica do nosso território marítimo.

Assim, a Amazônia Azul, representa um conceito político-estratégico que insere definitivamente os espaços oceânicos e ribeirinhos nos destinos do Brasil, orientando o desenvolvimento nacional, na medida que vai ao encontro dos anseios de prosperidade da nossa sociedade, destacando o verde e amarelo na vanguarda da preservação e uso sustentável dos mares e rios.

Ademais, evidencia a nossa vocação marítima, confirmada pelos fatos históricos que nos associam ao mar e aos rios. Por eles o Brasil foi descoberto, teve sua independência consolidada e fronteiras fixadas, garantindo integridade territorial continental. É a conscientização da necessidade de defesa das agressões à Soberania Nacional.

A Marinha do Brasil, cuidando dos 4,5 milhões de km² que compõem as Águas Jurisdicionais Brasileiras, investe na modernização e qualificação do Poder Naval. Esse esforço pode ser exemplificado no Programa de Desenvolvimento de Submarinos, no Programa Nuclear da Marinha e no Programa de Construção das Corvetas Classe Tamandaré, além da aquisição de novos meios Navais, Aeronavais e de Fuzileiros Navais, ratificados com as recentes incorporações dos Navios de Apoio Oceânico da Classe Mearim, e do nosso Capitânia, o Porta-Helicópteros Multipropósito Atlântico. Novos meios que serão nossos olhos salvaguardando 95% do comércio exterior brasileiro, 91% da extração de petróleo e 73% do gás natural, nossos ativos nacionais vitais.

Protegendo nossas riquezas, cuidando da nossa gente!

Para saber mais sobre a nossa “Amazônia Azul”, acesse:  https://www.marinha.mil.br/amazonia-azul

Postado às 09h11 DestaqueMarinha [ 2 ] Comentários

Treinamento qualifica pilotos da FAB e militares da Marinha em Natal.

Comandante do Navio Patrulha Oceânico Araguari, Capitão de Fragata Ondiara.

Redação/Portal de notícias e fotojornalismo Natal/eliasjornalista.com

O Helicóptero H-36 (H225M), Caracal do Esquadrão Falcão (1º/8º GAV), da Força Aérea Brasileira (FAB), efetuou nesta quinta-feira (1º), pela primeira vez, em Natal, a qualificação de pilotos da FAB e militares da Marinha a bordo do Navio Patrulha Oceânico Araguari, promovendo a interoperabilidade entre as Forças e futuras ações conjuntas quando se fizer necessário. O treinamento tem como objetivo manter o preparo técnico profissional necessário ao cumprimento das missões de busca e salvamento, transporte aéreo logístico e evacuação médica.

Segundo a Força Aérea Brasileira que já realizou exercício semelhante em outras regiões do país, a importância da capacitação do Esquadrão de Helicópteros é de poder, a bordo de embarcações da Marinha, operar em qualquer parte do mundo. Pois são justamente os helicópteros, vetores extremamente versáteis, aqueles mais utilizados em missões humanitárias da ONU.

 Interoperabilidade – Ação Conjunta entre as Forças

“A interoperabilidade tem sido cada vez mais importante, pois a interação conjunta entre as Forças possibilita uma maior flexibilidade diante de vários cenários que possam aparecer. O lema da Marinha do Brasil é proteger nossas riquezas e cuidar da nossa gente, nessa vertente nós realizamos adestramentos em prol de atuar de forma segura para o material e pessoal. Dessa forma estaremos sempre prontos quando assim formos chamados para realizar uma operação real”, ressaltou o Comandante do Navio Patrulha Oceânico Araguari, Capitão de Fragata Ondiara.

  • (1) IMG_9260
  • (1) IMG_9341
  • (1) IMG_9469
  • (1) IMG_9514
  • (1) Untitled-1
  • IMG_9221
  • IMG_9231
  • IMG_9247
  • IMG_9253
  • IMG_9256
  • IMG_9356
  • IMG_9372
  • IMG_9376
  • IMG_9382
  • IMG_9416
  • IMG_9424
  • IMG_9430
  • IMG_9435
  • IMG_9446
  • IMG_9459
  • IMG_9469
  • IMG_9474
  • IMG_9486
  • IMG_9489
  • IMG_9494
  • IMG_9504
  • IMG_9514
  • IMG_9527
  • IMG_9537
  • IMG_9539
  • IMG_9573
  • IMG_9581
  • IMG_9582
  • IMG_9585
Postado às 16h10 DestaqueMarinha Nenhum comentário

Navio_Oceanográfico_ANTARES (NOc). (Foto: Elias Medeiros).

O Veleiro-Escola “Capitán Miranda”, da República Oriental do Uruguai. (Foto: Pedro Vitorino).

Redação/Portal de notícias e fotojornalismo Natal/eliasjornalista.com

O Veleiro-Escola “Capitán Miranda”, da República Oriental do Uruguai, e o Navio Oceanográfico (NOc) “Antares”, da Marinha do Brasil, realizam visitação pública neste sábado (3), das 14h às 17h, no Terminal Marítimo de Passageiros, no bairro da Ribeira, em Natal.

Com 73 tripulantes a bordo, o Veleiro-Escola “Capitán Miranda” realiza a 30ª Viagem de Instrução de Guardas-Marinha da Marinha uruguaia. Construído em 1930, originalmente como navio de pesquisa hidrográfico, o “Capitán Miranda” foi transformado em navio-escola em 1978, ano de sua primeira Viagem de Instrução. O nome é uma homenagem ao hidrógrafo e Capitán de Navio da Marinha uruguaia – equivalente a Capitão de Mar e Guerra na Marinha do Brasil – Francisco Prudêncio Miranda.

O NOc “Antares” realiza a comissão COSTA NE III/PNBOIA VIIII, que contempla o Plano de Coleta de Dados Oceanográficos da Diretoria de Hidrografia e Navegação, visando à obtenção de dados físico-químicos da água do mar, destinados à produção de informações ambientais necessárias ao planejamento e condução de operações navais nas áreas de interesse da Marinha do Brasil. As informações coletadas ao longo da comissão irão compor o Banco Nacional de Dados Oceanográficos, que é um instrumento disponível a todas as universidades e instituições que desenvolvem atividades afetas à área de oceanografia.

O navio foi incorporado à Marinha do Brasil em 1988. Seu nome é uma homenagem à principal estrela da Constelação do Escorpião, utilizada pelos navegantes para obtenção de posições astronômicas no mar.

Serviço:

Evento: Visitação pública do Veleiro-Escola “Capitán Miranda” e Navio Oceanográfico “Antares”

Local: Terminal Marítimo de Passageiros de Natal

Data: 03/11/2018

Horário: 14h às 17h

Entrada: Gratuita

Recomendações: Devido às características e limitações do local (banheiros e bebedouros) e peculiaridades dos navios (como existência de escadas para acesso aos compartimentos), recomendamos que sejam evitadas, na visitação, crianças abaixo de 5 anos e pessoas com dificuldades de locomoção.

 

  • IMG_9130_Navio_Oceanográfico_ANTARES_
  • IMG_9135_Navio_Oceanográfico_ANTARES
  • Navio Oceanográfico Antares_foto
  • WhatsApp Image 2018-11-01 at 17.52.01
  • WhatsApp Image 2018-11-01 at 17.52.02(1)
  • WhatsApp Image 2018-11-01 at 17.52.02
  • WhatsApp Image 2018-11-01 at 17.52.05
  • Veleiro-Escola-Capitán-Miranda_foto-768x512
Postado às 08h10 DestaqueMarinha Nenhum comentário

(Foto: SG-Chaves/GptFNNa).

Redação/Portal de notícias e fotojornalismo Natal/eliasjornalista.com

Cerca de 2500 militares da Marinha do Brasil, do Exército Brasileiro e da Força Aérea Brasileira, distribuídos em 73 municípios do Rio Grande do Norte, garantiram a normalidade e a segurança nos locais de votação durante o segundo turno do pleito eleitoral, atendendo à solicitação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Não foi registrada, nessas cidades, nenhuma ocorrência que comprometesse o andamento da votação. Segundo o Comandante da 7ª Brigada de Infantaria Motorizada, General de Brigada Carlos Augusto Fecury Sydrião Ferreira, a operação vem ocorrendo de forma segura, conforme havia sido planejada.

 

Página 1 de 1812345...10...Última »